fbpx

Alimentos para ter na despensa com bebés

Planear a semana, fazer ementas e tentar cozinhar o máximo em casa é uma ótima forma de não só pouparmos tempo e dinheiro, mas também termos uma alimentação mais saudável. Mas nem sempre é possível e por isso é muito importante termos opções saudáveis e apropriadas para bebés na despensa (ou mesmo frigorífico ou congelador) que servem muito bem para dias mais corridos da semana ou para SOS.

Os Alimentos que pode ter na despensa para SOS

Feijão, grão-de-bico, lentilhas em lata ou vidro (sem BPA e sem sal ou com baixo teor de sal)

Vegetais em conserva como ervilhas, cenouras (também sem BPA e sem sal ou baixo teor de sal)

Tomate pelado (sem açúcar e sem aditivos e sem BPA)

Molho de tomate (sem açúcar e sem aditivos e sem BPA)

Leite de coco (apenas água e coco e sem BPA)

Massas (qualquer tipo)

Noodles (cozem em 2 ou 3 minutos; não usar aqueles que vêm com tempero porque o tempero é ultra-processado e cheio de aditivos)

Puré de maçã (appelsauce; sem açúcar)

Purés de fruta para beber (cuidado que muitos têm açúcar e/ou aditivos)

Aveia instantânea (apenas aveia, sem sabores)

Manteiga de amendoim / amêndoas / ou outro fruto seco*

Bolachas apropriadas para bebés (como os puffs da Little bellies; falo das melhores alternativas aqui)

No frigorífico / congelador

Vegetais congelados (ervilhas, brócolos, espinafres..)

Alguma patanisca / croquete / hambúrguer já pronto e congelado

Molho pesto congelado

Doses individuais de arroz e leguminosas

Iogurte natural sem açúcar

Em situações de SOS, cozer ervilhas e triturar, ou fazer uma massa com molho de tomate, servir leguminosas (esmagadas com um garfo) como acompanhamento, ou servir uma papa de aveia com manteiga de amendoim e puré de maçã. Pode usar leite de coco na preparação das papas por exemplo. Ou oferecer um puré de fruta para beber com bolachas na falta de lanches. Se tiver ovos e farinha em casa pode fazer umas pataniscas de grão-de-bico ou de ervilhas.

Lembrando que estes devem ser usados ocasionalmente e não fazer parte da dieta do bebé.

Latas sem BPA

O bisfenol A – ou “BPA” é um produto químico sintético encontrado em plásticos, incluindo o revestimento interno de latas de alimentos. Durante muitos anos era encontrado nos biberões dos bebés.

O BPA é um conhecido desregulador endócrino bem conhecido que pode contribuir para a disfunção hormonal. Além disso, e de acordo com a AAP, o BPA está associado a obesidade e déficit de atenção/hiperactividade. Estes riscos são ainda maiores para bebés e crianças devido ao seu tamanho menor e taxas de absorção potencialmente mais elevadas. Além disso, os bebés começam a ser expostos ainda no útero.

Infelizmente, muitas das principais marcas de alimentos continuam a revestir latas com BPA, embora haja evidência que o BPA possa atrapalhar o desenvolvimento infantil.

As boas notícias é que atualmente existem (algumas) marcas que usam latas sem BPA e nesses casos tem de vir mencionado no rótulo da lata (o contrário não é verdade). Procure na embalagem “Sem BPA”, mas deixamos aqui algumas opções que sabemos não conter BPA (vamos atualizando à medida que descobrimos mais marcas).

Biona Organics

Não só não têm BPA, como não levam aditivos. Têm opção de feijão sem sal (apenas água e feijão) e leite de coco feito apenas com coco e água. 

Onde comprar: Celeiro

Nature Foods

Também tem várias opções de enlatados: molho de tomate, leite de coco, puré de maçã, vegetais. Todos sem 

Onde comprar: Celeiro

Cuidado que orgânico não significa sem BPA e muitas marcas orgânicas não retiraram BPA das suas embalagens.

Sem sal antes dos 12 meses

A quantidade máxima de sal diária para um bebé com menos de 12 meses é de 1g/dia (menos de 0.4 g de sódio). Tanto o leite materno ou o leite artificial têm sal e têm-no em quantidade suficiente para o bebé até um ano. Sal a mais sobrecarrega os rins e por isso não se pode adicionar sal à alimentação complementar do bebé antes dos 12 meses.

Além disso, a exposição precoce e excessiva ao sódio pode viciar o paladar de bebé para alimentos salgados, aumentar o risco de obesidade e aumentar o risco de desenvolver hipertensão em criança ou idade adulta, o que pode levar a doenças cardíacas mais tarde. De acordo com um estudo da Universidade do Porto de 2015, quase todas as crianças portuguesas (93%) ingerem sal acima das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e 25% consome quantidades “astronómicas” que chegam a triplicar os valores aconselhados.

Existem também produtos com pouco ou nenhum sal. Veja sempre os rótulos!

Porquê o atum não é apropriado para bebés?

Provavelmente lembra-se do seu médico lhe dizer para evitar o atum durante a gravidez. E há uma boa razão para isso. O atum é um dos peixes com maior nível de mercúrio, um metal que, uma vez na água, é convertido por microorganismos em metilmercúrio, uma neurotoxina que se acumula nos peixes e que causa danos cerebrais. Mas o efeito não é imediato: o mercúrio é o tipo de toxina que se acumula no sistema, causando danos à medida que se acumula. 

Os bebés são os mais suscetíveis a sofrer com esse acúmulo de toxinas porque começam ainda no útero da mãe e pelo tamanho do corpo. Por isso antes dos 2 anos não se deve oferecer atum (nem nenhum peixe da lista dos peixes com elevado nível de mercúrio).

Fontes:

AAP (news) – Some food raise safety concerns for child health

Consumer Reports, EUA

NHS, UK – How much salt do babies need

EWG – U.S. fish advice may expose babies to too much mercury

BBC (notícia) – Lista de peixes com mais e menos níveis de mercúrio

Aviso

O conteúdo oferecido no blog comidadebebe.pt é puramente para fins informativos. O comidadebebe.pt não se dedica a fornecer aconselhamento profissional, seja médico ou outro, para usuários individuais ou para os seus filhos ou famílias. Nenhum conteúdo deste site, independentemente da data, deve ser usado como um substituto do conselho de um médico ou profissional de saúde, nutricionista ou especialista em alimentação e alimentação pediátrica. Ao acessar o conteúdo em comidadebebe.pt, reconhece e concorda que aceita a responsabilidade pela saúde e bem-estar de seu filho ou familiar. Em troca de fornecer-lhe uma série de informações sobre alimentação e nutrição infantil, introdução da alimentação complementar e receitas, você renuncia a quaisquer reclamações que você ou seu filho possam ter como resultado da utilização do conteúdo que está no comidadebebe.pt.

Leave a Reply

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo
Follow by Email
%d bloggers like this: