fbpx

Como introduzir alimentos que podem causar alergia

Antes de mais, se o seu bebé teve ou tem episódios de eczema, asma, alergia alimentar existente, ou existe um membro da família com alergia, não introduza nenhum alimento sem falar com a/o pediatra ou médico de família.

Durante décadas, os profissionais de saúde recomendaram que os bebés evitassem consumir alimentos que podem causar alergia, como o amendoim, para prevenir alergias alimentares no futuro. 

No entanto, um estudo inovador em 2015 veio concluir que a introdução precoce do amendoim diminuiu significativamente a frequência do desenvolvimento de alergia ao amendoim entre crianças com alto risco para desenvolver essa alergia – uma diminuição de 70%. Para crianças sem risco, a diminuição foi ainda mais significativa (86%).  Mais especificamente, entre os bebés com doença atópica de alto risco, o consumo sustentado de amendoim começando nos primeiros 11 meses de vida, em comparação com não oferecer o amendoim, resultou em uma proporção significativamente menor de crianças com alergia ao amendoim aos 5 anos de idade.

Acredita-se que existe uma janela imunológica e que o corpo não reconhece o alimento como um “agressor”. Introduzir alimentos que podem causar alergia nessa janela e de forma contínua, provoca uma resposta imune protetora em vez de uma reação imune alérgica.

Os resultados desse estudo veio revolucionar a forma como os pediatras e profissionais de saúde recomendam a introdução de alimentos que podem causar alergia alimentar. As diretrizes atuais são para introduzir alimentos que possam causar alergia a partir dos 6 meses e antes dos 12 meses. Para bebés com risco, a recomendação pode ser para introdução ainda mais cedo (entre os 4 e os 6 meses), mas se for esse o caso nunca introduza nenhum alimento sem consultar o médico pediatra ou alergologista

Quais são os alimentos que podem  causar alergia alimentar?

Os alimentos que mais causam alergia alimentar são chamados de alergénicos alimentares comuns e são:

Leite (e produtos lácteos)

Ovo

Amendoim

Frutos secos (por exemplo, amêndoas, cajus e nozes)

Soja

Peixe

Frutos do mar (moluscos e crustáceos)

Trigo

Sésamo

Lembrando que estes são os alimentos com maior probabilidade de causar alergia, mas em teoria qualquer alimento pode causar alergia.

Como introduzir alimentos que podem causar alergia

Começar com uma quantidade pequena (por exemplo ¼ de colher de chá de manteiga de amendoim numa papa de aveia)

Aumentar gradualmente a quantidade caso o bebé não tenha tido nenhuma reação alérgica (na vez seguinte pode misturar ½ colher de chá na papa por exemplo)

Oferecer o alimento no formato ou textura apropriada para o bebé (por exemplo manteiga de frutos secos ou pasta de sésamo).

Introduzir ao pequeno-almoço e longe da sesta. As reações alérgicas costumam acontecer nas duas horas seguintes, então é importante o bebé estar acordado para podermos observar qualquer reação.

Oferecer um alimento que pode causar alergia de cada vez.

Esperar 3 a 5 dias entre a exposição de dois alimentos que possam causar alergia.

Manter a exposição regular desses alimentos nos primeiros anos de vida como parte de uma dieta variada e saudável. Não chega dar uma ou algumas vezes e depois ficar meses sem oferecer novamente. A falta de exposição pode resultar em alergia no futuro. 

Sinais de reação alérgica

Se o seu bebé tiver um ou mais dos sintomas abaixo logo após o consumo de um novo alimento, ele pode estar a ter uma reação alérgica:

Erupção cutânea, inchaço dos lábios ou cara, vermelhidão na pele

Nariz entupido ou a escorrer com olhos lacrimejantes que coçam

Tosse

Vómitos e às vezes desconforto gastrointestinal e diarréia

Ou qualquer alteração no comportamento do bebê (tornando-se muito irrequieto)

Se o seu bebé teve uma reação alérgica a qualquer alimento, pare de oferecer esse alimento e fale com o pediatra do seu bebé. Se houver sinais de reação alérgica grave como:

Inchaço do rosto, boca, língua ou garganta

Urticária que se espalha

Qualquer dificuldade para respirar, tosse repetitiva ou respiração ruidosa e ofegante

Dificuldade em engolir, voz rouca ou choro

Pele pálida ou azulada

Letargia, fraqueza ou desmaio

Vómito repetitivo

Ligue imediatamente para o 112 e peça ajuda.

Note que uma pequena vermelhidão ao redor da boca é mais frequentemente causada por irritação da pele (reação não alérgica) e não devido a uma reação alérgica.

Fontes:

Toit et al. for the LEAP team. Randomized Trial of Peanut Consumption in Infants at Risk for Peanut Allergy. 2015. N Engl J Med 2015; 372:803-813

Fleischer, et al. Primary Prevention of Allergic Disease Through Nutritional Interventions. 2012. The Journal of Allergy and Clinical Immunology: In Practice.

American Academy of Allergy, Asthma & Immunology – Early introduction to allergenic foods effectively prevents food allergies in some high-risk populations, despite poor adherence. 2017.

ASCIA – How to introduce allergens to babies. FAQs 2020

Aviso

O conteúdo oferecido no blog comidadebebe.pt é puramente para fins informativos. O comidadebebe.pt não se dedica a fornecer aconselhamento profissional, seja médico ou outro, para usuários individuais ou para os seus filhos ou famílias. Nenhum conteúdo deste site, independentemente da data, deve ser usado como um substituto do conselho de um médico ou profissional de saúde, nutricionista ou especialista em alimentação e alimentação pediátrica. Ao acessar o conteúdo em comidadebebe.pt, reconhece e concorda que aceita a responsabilidade pela saúde e bem-estar de seu filho ou familiar. Em troca de fornecer-lhe uma série de informações sobre alimentação e nutrição infantil, introdução da alimentação complementar e receitas, você renuncia a quaisquer reclamações que você ou seu filho possam ter como resultado da utilização do conteúdo que está no comidadebebe.pt.

Leave a Reply

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo
Follow by Email
%d bloggers like this: