fbpx

Este artigo está a ser atualizado.

Provavelmente a principal razão que impede mães e pais de começarem a introdução da alimentação complementar com baby-led weaning ou evoluir rapidamente a textura da comida do bebé é o medo de asfixia. 

Neste artigo vamos explicar quais as principais diferenças, a importância de confiar no seu bebé, familiarizar-se com o reflexo de gag e damos dicas para se sentir mais confiante nesta jornada de baby-led weaning. 

Sentimos que cada tópico deste artigo merece um artigo dedicado a ele – e vamos fazê-lo! -, mas por enquanto deixamos aqui este resumo e esperamos poder ajudá-la com este artigo.

Este artigo está o organizado da seguinte maneira (para saltar qualquer secção, tem apenas de clicar no tópico que lhe interessa):

O que é o baby-led weaning

O reflexo de gag

Sinais de asfixia

Dicas para uma introdução alimentar em segurança

Nota sobre o corte dos alimentos

O que é o baby-led weaning

“Weaning”, ou desmame em português, representa o período de tempo em que ocorre uma redução progressiva da amamentação ou da alimentação com leite artificial, e o bebê é introduzido de forma gradual aos alimentos sólidos. 

A introdução da alimentação complementar não é só um marco importantíssimo no desenvolvimento do bebé. É também o ponto de partida para a relação desse bebé com os alimentos, as refeições e para o desenvolvimento de hábitos saudáveis e preferências alimentares que permanecem até à vida adulta.

Posto isto, a forma como é feita a introdução da alimentação alimentar é muito importante e tem grande influência ao longo da vida desse bebé. 

Tradicionalmente, a introdução de sólidos é feita com papas e sopas trituradas em que o bebé é alimentado por um cuidador à colher. O baby-led weaning, ou desmame guiado pelo bebé, veio revolucionar a forma como a introdução da alimentação complementar é feita.

O bebé passa a ter o papel principal na sua alimentação. Os alimentos são oferecidos “in natura” de forma a que o bebé possa tocar, explorar, levar à boca e comer por ele. escolha o que quer. O cuidador tem apenas de garantir a qualidade e segurança dos alimentos.

Reflexo de gag

Primeiro é importante entender que não são só bebés que podem asfixiar, todos nós podemos: bebés, crianças e adultos.

Depois é importante entender também que todos temos reflexo de gag. A única diferença é que o reflexo de gag das crianças e adultos está na parte de trás da língua, então é mais difícil termos esse reflexo. Mas acontece, só precisa, por exemplo, levar a escova de dentes um pouco mais atrás do que devia. 

Nos bebés esse reflexo de gag é muito mais à frente na língua e por isso acontece com tanta frequência.

O reflexo de gag é normal e é na verdade muito importante para evitar a asfixia. Sim leu bem! O gag é uma função natural do corpo e é muito importante! O alimento entra na boca e o bebé tem o reflexo de gag que o permite retirar o alimento para mastigá-lo melhor ou mesmo cuspi-lo. Significa que o corpo do seu bebé está a fazer o trabalho dele

Isto significa que no início o bebé vai tossir, ter ânsia de vómito, cuspir a comida (alguns até vomitam!) com muita frequência. E depois de ter um gag, o bebé continua a comer sem qualquer problema.

Os bebés até começarem a comer só estão habituados ao leite (materno ou artificial). Como já dissemos em outros artigos comer alimentos sólidos é uma nova habilidade que o bebé precisa aprender e praticar. O reflexo de gag vai permitir que isso aconteça de forma segura.

Por isso é muito importante que se familiarize com o reflexo de gag para estar segura e deixar o seu bebé praticar sem intervenções desnecessárias. Cá em casa, o pai sempre tolerou melhor o gag. Eu quando a via a ter ânsia, ficava com medo e para piorar ainda ficava mal disposta. Então comecei a assistir vídeos de bebés a ter o gag e isso ajudou-me muito no processo.

Como identificar o reflexo de gag:

O bebé abre a boca, põe a língua de fora e faz o som como se fosse vomitar.

Alguns bebés vomitam de facto.

Às vezes os bebés tossem, ficam vermelhos e até ficam com lágrimas nos olhos.

Sinais de asfixia

A asfixia é muito diferente do gag. Significa que o alimento entrou nas vias respiratórias e o bebé não consegue deitá-lo para fora. 

Como as vias respiratórias ficam total ou parcialmente bloqueadas, a maior diferença entre o gag e a asfixia é que o bebé quando está realmente a engasgar não faz barulho

Se o bebé estiver a asfixiar, ele:

Vai ter dificuldade em respirar.

Não vai conseguir fazer barulho, não vai conseguir chorar e pode até ficar completamente silencioso. 

Os lábios e a cara do bebé começam a ficar azuis. 

Vai ter dificuldade em tossir ou não vai conseguir tossir de todo

Não vai conseguir cuspir a comida

Se o seu bebé estiver a asfixiar ele precisa de ajuda imediatamente. E para ajudá-lo terá de praticar a manobra de Heimlich.

Dicas para uma introdução alimentar em segurança

O baby-led weaning é um método de introdução fantástico porque respeita o desenvolvimento do bebé e dá (a nossa) confiança nas capacidades dele. É uma forma de alimentar totalmente guiada pelo bebé: ele decide o que quer comer, quanto quer comer e quando está satisfeito.

Mas não deixa de ser assustador para a maior parte das mães verem os seus bebés com pedaços grandes de comida na mão, a levar demasiada comida à boca ou a terem ânsia de vómito. Por isso deixamos aqui algumas dicas para tentar tornar o processo mais fácil:

Comece a introdução de sólidos apenas quando o bebé mostrar sinais de prontidão:

É muito importante o bebé ter pelo menos 6 meses e mostrar todos os sinais de que está preparado para receber alimentos sólidos. Para alguns bebés isso é um pouco depois dos 6 meses. Para bebés prematuros a introdução deve ser feita com a idade corrigida.

Escolha uma cadeira da papa apropriada

221 / 5000

Resultados da tradução

Opte por uma cadeira alta com assento totalmente vertical e um apoio para pés ajustável de forma a que os joelhos do bebé fiquem sempre a um ângulo de 90 graus. Isto é válido para bebés que façam BLW ou introdução com papas. Lembram-se daquelas fotos e vídeos dos nossos pais a darem-nos a papa no ovo, no carrinho ou mesmo no colo? Pois isso é uma das coisas que aumento o risco de asfixia. O bebé não pode comer inclinado.

Conheço os cortes dos alimentos:

Estudos científicos mostram que não há risco de asfixia acrescido entre introdução com alimentos sólidos ou com papas e sopas1, mas é fundamental conhecer os cortes e o cozimento de cada alimento. 

Não há como eliminar completamente o risco de engasgamento ou asfixia da alimentação, mas é possível reduzir em muito esse risco se servir os alimentos na textura e cortes apropriados para a idade do bebé. 

Porque alimentos in natura são seguros, se oferecidos nos cortes corretos. Um exemplo é a maçã, que representa um risco elevado de asfixia se oferecida crua antes dos dois anos, então precisa ser cozida para ser oferecida. 

Familiarize-se com o reflexo de gag: Para entender a diferença entre o gag e a asfixia, tem de estar confortável com o que é o gag, até para não intervir desnecessariamente enquanto o seu bebé come. Veja vídeos de bebés a comer e a ter o reflexo de gag. Veja muitos vídeos se for necessário. O perfil do @solidstarts no Instagram tem um destaque só com vídeos de bebés a ter gags.

Faça um curso de primeiros socorros para bebés. 

Todos os centros de parto têm um curso de primeiros socorros disponível. Há também vários vídeos no Youtube a ensinar a fazer a manobra de Heimlich. Este vídeo é do Ministério da Saúde Brasileiro.

Uma nota sobre o corte dos alimentos

Há alimentos que pelo formato ou textura representam maior risco de asfixia. Para avaliar esse risco tem de ter em conta se o alimento é: redondo, firme ou escorregadio.

Alimentos redondos, como uvas, tomate cherry, mirtilos, leguminosas ou duros como maçãs e cenouras são um dos principais alimentos que causam asfixia porque bloqueiam as vias respiratórias. 

Saber como oferecer estes alimentos é fundamental para uma introdução alimentar segura: enquanto oferecemos a batata doce cozida em tiras da largura de um dedo por exemplo, a manga por ser extremamente escorregadia representa um risco acrescido se for oferecida dessa forma (porque o bebé pode engolir tudo de uma vez). 

Alimentos redondos têm de ser cortados ou esmagados, os firmes devem ser cozinhados e os escorregadios devem ser sempre oferecidos com cuidado (tamanhos maiores, casca de um dos lados são alguns dos exemplos).

Familiarize-se com os cortes de cada alimento para oferecê-lo sempre da forma segura. Vamos criar um destaque na nossa conta de Instagram com cortes de frutas e vegetais. Estamos também a criar um glossário de cortes para disponibilizar no blog, mas é um trabalho extenso.

Fontes:

Gill Rapley. Baby-led weaning.

Enza D’Auria et al. Baby-led weaning: what a systematic review of the literature adds on. Ital J Pediatr. 2018; 44: 49.Published online 2018 May 3.

A Brown. No difference in self-reported frequency of choking between infants introduced to solid foods using a baby-led weaning or traditional spoon-feeding approach. J Hum Nutr Diet. 2018 Aug;31(4):496-504. doi: 10.1111/jhn.12528.

Fangupo LJ, Heath ALM, Williams SM, Erickson Williams LW, Morison BJ, Fleming EA et al. A Baby-Led Approach to Eating Solids and Risk of Choking. Pediatrics. 2016;138(4).

Aviso

O conteúdo oferecido no blog comidadebebe.pt é puramente para fins informativos. O comidadebebe.pt não se dedica a fornecer aconselhamento profissional, seja médico ou outro, para usuários individuais ou para os seus filhos ou famílias. Nenhum conteúdo deste site, independentemente da data, deve ser usado como um substituto do conselho de um médico ou profissional de saúde, nutricionista ou especialista em alimentação e alimentação pediátrica. Ao acessar o conteúdo em comidadebebe.pt, reconhece e concorda que aceita a responsabilidade pela saúde e bem-estar de seu filho ou familiar. Em troca de fornecer-lhe uma série de informações sobre alimentação e nutrição infantil, introdução da alimentação complementar e receitas, você renuncia a quaisquer reclamações que você ou seu filho possam ter como resultado da utilização do conteúdo que está no comidadebebe.pt.

%d bloggers like this: