fbpx

Neste artigo falamos sobre a introdução do trigo na alimentação do bebé, quando e como introduzir.

Sobre o trigo

O trigo faz parte do grupo dos cereais e o seu grão é composto pelo farelo, gérmen e endosperma. O farelo concentra gordura polinsaturada, antioxidantes, fibras, vitamina E, vitaminas do complexo B e minerais. O gérmen concentra gorduras polinsaturadas, proteínas, flavonóides e minerais. A última camada, o endosperma concentra essencialmente amido, proteínas e é pobre em gorduras e micronutrientes. O trigo integral é aquele que mantém as três camadas do grão e concentra maior riqueza nutricional.

Relativamente à porção proteica do grão de trigo, esta é composta por quatro frações: albumina, globulina, gliadina e glutenina. A glutenina e a gliadina representam 80% das proteínas do trigo e as duas juntas formam o glúten.

O trigo é um alergénico comum. As alergias alimentares mais comuns ocorrem pela ingestão de: trigo, leite de vaca, ovo, amendoim, frutos de casca rija, peixe, marisco e soja, sendo estes responsáveis por 90% das reações alérgicas.

É importante perceber que a alergia ao trigo e ao glúten não é a mesma coisa. E o glúten está presente em outros cereais além do trigo.

Como introduzir o trigo?

Segundo a ESPEGHAN, o trigo pode ser introduzido entre os 4 e os 12 meses, o consumo deve ser gradual e deve-se evitar oferecer grandes quantidades durante as primeiras semanas após a introdução, uma vez que, com base em dados observacionais parece existir uma associação entre uma elevada ingestão de glúten e o risco de desenvolver doença celíaca1. As quantidades ótimas a introduzir não foram, contudo, estabelecidas e por isso moderação e variedade serão as palavras de ordem.

Cuidados a ter aquando da introdução:

  • Oferecer o alergénio longe das sestas e em alturas tranquilas para estar atento a possíveis reações alérgicas
  • Ofereça em pequenas quantidades
  • Quando oferecer trigo garanta que não oferece mais nenhum alergénio novo
  • Regra dos 3 dias: Ofereça o trigo durante três dias consecutivos

Preciso de introduzir papas industriais para introduzir o glúten?

Não, de todo. As papas industriais estão, na sua maioria, cheias de ingredientes desaconselhados aos bebés durante o primeiro ano de vida, como é o caso do açúcar e os seus mil e um nomes diferentes.

E mesmo as que têm uma lista simples de ingredientes, não são um alimento necessário na alimentação da maioria dos bebés.

Posto isto, deixo-vos algumas sugestões de alimentos e receitas que podem introduzir ao vosso bebé:

1 Embora o risco de induzir DC por meio de uma dieta contendo glúten se aplique exclusivamente a pessoas portadoras de pelo menos um dos alelos de risco de DC, uma vez que os alelos de risco genético geralmente não são conhecidos em um lactente no momento da introdução de alimentos sólidos, as recomendações se aplicam a todos os lactentes.

Fontes

Aviso

O conteúdo oferecido no blog comidadebebe.pt é puramente para fins informativos. O comidadebebe.pt não se dedica a fornecer aconselhamento profissional, seja médico ou outro, para usuários individuais ou para os seus filhos ou famílias. Nenhum conteúdo deste site, independentemente da data, deve ser usado como um substituto do conselho de um médico ou profissional de saúde, nutricionista ou especialista em alimentação e alimentação pediátrica. Ao acessar o conteúdo em comidadebebe.pt, reconhece e concorda que aceita a responsabilidade pela saúde e bem-estar de seu filho ou familiar. Em troca de fornecer-lhe uma série de informações sobre alimentação e nutrição infantil, introdução da alimentação complementar e receitas, você renuncia a quaisquer reclamações que você ou seu filho possam ter como resultado da utilização do conteúdo que está no comidadebebe.pt.

%d bloggers like this: