fbpx

Mandioca

Este artigo faz parte do Glossário de Alimentos de A a Z.

A mandioca, também conhecida como aipim ou macaxeira, é uma planta tropical sendo a sua raíz a parte mais comercializada e conhecida por todos nós. O interesse dos consumidores tem vindo a aumentar pelo seu aspeto exótico. Tem um formato semelhante a uma batata-doce, mas o seu exterior é castanho e o interior é habitualmente branco. A nível nutricional as raízes são boas fontes de energia, no entanto, são pobres em proteínas e lípidos sendo o seu constituinte principal os hidratos de carbono. Destaca-se, porém, o seu conteúdo em folatos (formação deglóbulos vermelhos), vitamina C (sistema imunitário), potássio (saúde do coração) e ainda fósforo.

Contudo, existem outras considerações nutricionais de relevo: a mandioca contém alguns antinutrientes como os oxalatos e os fitatos que podem prejudicar a absorção de outros nutrientes. Porém, felizmente, tanto o teor do oxalato quanto o do fitato diminui com a confeção.

Para além disto, é necessário haver uma preparação/ confeção adequada da mandioca. A mandioca possui, naturalmente, glicosídeos cianogénicos. Vários alimentos dos trópicos contêm elevadas quantidades de glicosídeos cianogénicos que libertam cianeto – um composto tóxico – durante a sua biotransformação. A desintoxicação da mandioca passa, tradicionalmente, por várias etapas (corte e trituração/moagem sob água corrente) que induzem a produção de cianeto e, consecutivamente, a remoção do cianeto livre e dos glicosídeos. A fermentação e a fervura da farinha de mandioca são também procedimentos usuais.

Por estas razões, a mandioca deve ser confecionada e a sua forma crua evitada. A farinha de mandioca, um derivado da mandioca, também pode ser incluída na alimentação do bebé; mas lembre-se que, em regra geral, as farinhas têm menos vitaminas e minerais do que seus alimentos de origem.

A partir de que idade pode oferecer: + 6 meses ou quando o bebé já tiver todos os sinais de prontidão

Pode causar alergia: Não é comum, mas estão relatados alguns casos de alergia após o consumo de mandioca em crianças alérgicas ao latex, sugerindo uma possível reatividade cruzada entre estes dois alergénios.

Representa risco de engasgo: Baixo risco, desde que se ofereça respeitando o desenvolvimento do bebé e confecionada adequadamente. 

Veja mais sobre os cortes e texturas dos alimentos neste artigo.

Como oferecer a mandioca

O primeiro passo, ainda que lógico, é remover a casca exterior da mandioca. Também deve retirar uns “fios” que a mandioca tem no seu interior.

BLW:

Pode cozer a mandioca em palitos grossos e servi-la assim ou amassada com um garfo. Pode cozer em panela normal ou usar a panela de pressão. Pode ainda coze-la juntamente com carne para dar ainda mais sabor à mandioca.

Uma opção para obter uma textura e sabor diferentes é cozê-la e, posteriormente, levá-la ao forno com um fio de azeite e diferentes temperos. Atenção, apenas, para não queimar e ficar demasiado dura no exterior com a ida ao forno. Esta opção é melhor mais próxima dos 12 meses uma vez que a mandioca fica sempre um pouco crocante por fora.

Quando o bebé começar a fazer pinça fina, pode começar a oferecer a mandioca cozida ou assada em pedaços pequenos para o bebé agarrar com a ponta dos dedos.

Introdução convencional: 

A mandioca pode ser incorporada quer nas sopas, quer nas papas do seu bebé. Uma das opões é fazer um puré de mandioca que se assemelha muito a um puré comum de batata, esmagando-a, adicionando leite e um fio de azeite. Vale, no entanto, alertar que não se pode triturar a mandioca em robôs de cozinha ou varinha mágica porque a mandioca fica com uma consistência mais pegajosa e gosmenta.

Outra opção é usar a farinha de mandioca na confeção de sopas e papas. Só precisa cozer a farinha num caldo de vegetais, peixe ou carne como faz com a polenta. A mandioca combina especialmente bem com peixe e carne de vaca.

Pode encontrar receitas com mandioca aqui.

Escrito por:

Raquel Gomes, estudante de nutrição na Universidade do Porto e autora da página de Instagram Sem Papas e Bolos. Divide o tempo livre entre redação de artigos, criação de posts informativos e formações na área da nutrição. Adora ciência e comunicá-la é uma das suas paixões.

Aviso

O conteúdo oferecido no blog comidadebebe.pt é puramente para fins informativos. O comidadebebe.pt não se dedica a fornecer aconselhamento profissional, seja médico ou outro, para usuários individuais ou para os seus filhos ou famílias. Nenhum conteúdo deste site, independentemente da data, deve ser usado como um substituto do conselho de um médico ou profissional de saúde, nutricionista ou especialista em alimentação e alimentação pediátrica. Ao acessar o conteúdo em comidadebebe.pt, reconhece e concorda que aceita a responsabilidade pela saúde e bem-estar de seu filho ou familiar. Em troca de fornecer-lhe uma série de informações sobre alimentação e nutrição infantil, introdução da alimentação complementar e receitas, você renuncia a quaisquer reclamações que você ou seu filho possam ter como resultado da utilização do conteúdo que está no comidadebebe.pt.

Leave a Reply

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo
Follow by Email
%d bloggers like this: